Como usar as marchas da bicicleta?

Saber como usar as marchas da bicicleta é muito importante para uma experiência de pedalada mais agradável, eficiente e confortável.

As marchas são uma das principais partes da bicicleta, já que elas permitem que o ciclista escolha a resistência e a velocidade de acordo com o terreno e o esforço desejados.

Assim, controlando o esforço e a velocidade, você evita a fadiga excessiva e a sobrecarga muscular.

Desse modo, para te ajudar da melhor forma possível, conversei com especialistas para conseguir dicas simples e fáceis de como usar as marchas da bicicleta.

Logo, neste artigo vamos descobrir a importância do uso correto das marchas da bike e como usá-las da melhor forma!

Como usar as marchas da bicicleta

Como usar as marchas da bicicleta?

Apesar das bicicletas serem um ótimo lazer, de vez em quando elas podem ser um pouco confusas de se entender. Especialmente se estivermos falando de marchas.

No entanto, às vezes só precisamos de algumas dicas para poder aproveitar todo o potencial da nossa bike. Por isso, hoje você vai aprender a como usar as marchas da bicicleta.

Antes de começar a usar as marchas, é muito importante colocar as mãos de forma correta no guidão da bicicleta para ter maior estabilidade e controle.

Você pode colocar as mãos nas barras superiores (momentos de maior controle) ou nas barras inferiores, para terrenos planos ou descidas.

Em seguida, é importante escolher a marcha ideal para o tipo de terreno. Em subidas difíceis, é bom você usar marchas mais leves, com coroas menores na frente e engrenagens maiores atrás. Elas vão facilitar o esforço ao pedalar em inclinações.

Recomendado:  Bicicleta Alfameq é boa? Avaliação Completa

Em terrenos planos ou descidas, é ideal usar marchas mais pesadas, com coroas menores na frente e engrenagens maiores atrás. Assim, você terá maior velocidade.

Desse modo, use os dedos polegares e indicadores para realizar essa troca durante suas pedaladas.

É preciso que você realize as trocas de marchas de forma suave e precisa. Isso garante uma mudança suave entre as marchas e evita o desgaste exagerado das peças da bicicleta.

Também é muito importante que você troque a marcha antes de chegar em um ponto crítico. Antecipe as trocas de terreno e o seu ritmo para não passar por dificuldades.

E não se esqueça: a prática é fundamental para melhorar o uso das marchas! 

Quanto mais experiência você ganha, aumenta sua intuição natural sobre quando e como mudar as marchas.

Tipos de marchas e suas configurações

Existem diferentes tipos de marchas para bicicletas, cada uma com características e configurações próprias.

Desse modo, aqui você vai ver os principais tipos de marchas e como usá-las de maneira correta e segura.

Veja abaixo.

Marchas de velocidade única

As bicicletas que possuem velocidade única são equipadas com apenas uma marcha, assim, o ciclista não pode mudar a relação da marcha.

São bicicletas simples e eficientes, muito recomendadas para serem usadas em terrenos planos.

Como ela possui somente uma relação de marcha, é possível escolher um ritmo confortável e eficiente para você, sem precisar se ajustar à velocidade da bicicleta.

Marchas internas

As marchas internas também são conhecidas como cubos de marcha interna e possuem um sistema de engrenagem e transmissão protegidas dentro do cubo da roda traseira.

Recomendado:  Qual a Melhor Bicicleta para Pedalar? Veja 5 Modelos

São muito populares em bicicletas urbanas e de turismo, já que oferecem muitas opções de marcha.

Para sua configuração, basta arrumar a tensão do cabo e se certificar que a troca de marcha é suave e exata.

Marchas de câmbio externo

Essas são os tipos mais comuns nas bicicletas atuais. Tem diferentes configurações de marchas, como 2x (dupla) ou 3x (tripla), que mostram o número de coroas na frente.

É preciso arrumar os limites de câmbio dianteiro e traseiro, assim como a tensão do cabo, para garantir trocas suaves e precisas.

Como usar as marchas da bicicleta 1 1

Como regular as marchas da bicicleta?

Quando a corrente da bicicleta começar a ficar frouxa e se soltar aos poucos, é sinal de que você precisa regular as marchas da bicicleta.

Para regular as marchas, você vai precisar colocar a bike de cabeça para baixo (para evitar que as rodas fiquem girando) e de uma chave phillips.

Ajuste dos parafusos limitadores

Para começar, é necessário identificar os parafusos limitadores no câmbio traseiro da bicicleta. 

Esses parafusos tem letrinhas para te ajudar a identificá-los. Geralmente, tem o parafuso H (high) que limita a altura máxima do câmbio, e o parafuso L (low) que limita a altura mínima.

Após isso, coloque na marcha mais leve (com coroa menor na frente e engrenagem maior atrás) e movimente o pedivela para ver se a corrente se move sem prender ou se soltar. Se estiver frouxa aperte o parafuso L, mas se não estiver trocando a marcha, solte o parafuso H.

Ajuste da tensão do cabo

Caso o problema continue, será preciso mexer na tensão do cabo. Para isso, você vai precisar apertar ou soltar o parafuso de ajuste de tensão localizado no câmbio traseiro.

Recomendado:  Como tirar adesivo de bicicleta?

Faça esse movimento de apertar e soltar, tensionando o cabo, até sentir a corrente bem presa e ter um desempenho bem suave e preciso.

Por que devo ajustar o câmbio da bicicleta regularmente?

Ajustar o câmbio da bicicleta regularmente é importante por muitos motivos. 

O principal é porque ajuda a garantir que a sua bike funcione da maneira certa e sem problemas. Ainda, ajuda a impedir que as peças da bicicleta fiquem danificadas.

Também vai evitar que ocorram acidentes, garantindo que o câmbio funcione de maneira correta quando você precisar.

Assim, é recomendável que você ajuste o câmbio a cada poucos meses para você ter um troca de marchas mais suave e segura.

Como usar as marchas da bicicleta 2

Considerações Finais

Conhecer o uso correto das marchas da bicicleta é um conhecimento super importante para qualquer ciclista.

Neste artigo, descobrimos a importância de entender as marchas e como usá-las de forma correta, assim como a resistência e precisão que isso traz para a sua pedalada.

Além disso, você aprendeu como regular o câmbio da bicicleta e o porquê desses ajustes serem necessários.

Lembre-se que a prática é um dos passos mais importantes para aprender a como usar as marchas da bike.

Assim, utilize ao máximo sua bike, explore novos desafios e aproveite os benefícios de uma pedalada mais eficiente e prazerosa.

Veja também

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Como você achou esse post útil...

Sigam nossas mídias sociais

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Mais Populares